Diferenças entre programador e desenvolvedor de software

Renato França, 27 de janeiro de 2012

Categorias: Profissões

A diferença entre programador e desenvolvedor de software para muitos nem existe, mas para outros são termos completamente diferentes ou que se correlacionam. Se você disser “sou programador” muitos vão entender.

No entanto se disser “sou um desenvolvedor”, vai ficar meio vago. Está certo, desenvolvedor, mas de quê? Por isso há quem se denomine programador pela facilidade de entendimento, ou até mesmo porque julga ser um termo mais bonito ou sofisticado.

Conceitos sobre programador e desenvolvedor de software

Se você tem dúvidas sobre qual dos dois profissionais você é, talvez ao ler os conceitos abaixo você se encaixe em algum deles:

Conceito 1

Desenvolvedor de software: está envolvido em algo novo, inédito. Como, por exemplo, o desenvolvimento de uma nova linguagem de programação.
Programador: aplica os conceitos de uma linguagem de programação para construir softwares.

Conceito 2

Desenvolvedor de software: constrói softwares a partir de linguagens de programação de alto nível, frameworks e boas práticas de programação.
Programador: escreve códigos que realizam a comunicação entre o hardware e o sistema operacional com uma linguagem de programação de baixo nível.

Conceito 3

Desenvolvedor de software: projeta o software, codifica, realiza testes e tem uma visão mais abrangente do funcionamento do software.
Programador: especializado em escrever códigos.

Conceito 4

Desenvolvedor de software: desenvolve documentos que especificam as tarefas do programador.
Programador: escrevem códigos, revisam e realizam testes.

Conceito 5

Desenvolvedor de software: profissional da área de desenvolvimento de softwares.
Programador: constrói software apenas por diversão.

Como podem ver, existem várias divergências, mas não podemos negar que os profissionais estão relacionados entre si. Convenhamos que o assunto seja um tanto quanto polêmico, mas acredito que não exista certo ou errado nesse caso. E você, o que acha?

2 comentários

  1. Giovanne Oliveira disse:

    Cara muito bom esse seu artigo, adorei mesmo. Desejo a você muito sucesso. Parabéns!!

Deixe um comentário

(*)